sexta-feira, 10 de março de 2017

Cuidado! Esta planta ornamental é uma terrível invasora





INVASORAS – Cuidado! Esta planta ornamental trepadeira é uma terrível invasora. Muito difícil de ser eliminada. Se vir esta planta na natureza ou em uma unidade de conservação sob sua responsabilidade, elimine-a imediatamente para não se arrepender depois.

O alerta sobre esta terrível planta invasora, que aparentemente é inofensiva, veio do morador vizinho da RPPN Santuário Rã-bugio em Guaramirim – SC, que é agricultor (rizicultor). Ele está tendo muito trabalho para combater esta planta, nem altas doses de herbicida resolve. Por enquanto, não chegou na RPPN ainda, mas estamos atentos e fizemos uma rigorosa inspeção.

Ele me contou como a planta chegou em sua propriedade há 20 anos. Uma das netas de seu avô trouxe da escola e plantou na propriedade, que ele herdou. Foi uma professora do ensino fundamental de uma escola pública de Guaramirim (SC) que distribui para seus alunos as mudas após o término de experimento para demonstrar o desenvolvimento de plantas em água.

A planta, possivelmente do gênero Philodrendon,  se alastrou pela propriedade de forma assustadora,  subindo e se adensando nos troncos de todas as árvores, nativas ou não, não poupando nem o pomar de árvores frutíferas.  Os palmiteiros (palmito jussara Euterpe edulis) é a árvore mais atacada. As jabuticabeiras também foram atacadas sem piedade.

Ela gruda tão firme nas cascas das árvores que não solta facilmente. Só raspando com um facão removendo uma camada superficial da casca da árvore. A planta se propaga de forma muito intensa. Se picar em mil pedacinhos o rizoma, brota mil novas plantas.

Quando é jovem tem uma forma totalmente diferente da adulta, não parece ser a mesma espécie. Veja nas imagens. Repare que a forma jovem desta planta pode ser facilmente confundida com muitas espécies de Philodrendon.

Eu encontrei esta planta em alguns jardins de São José dos Campos (SP) e até colonizando uma árvore na calçada. Veja as fotos tiradas hoje, 10/03/2017







Forma jovem da planta, que é bem diferente da adulta

Forma jovem da planta, que é bem diferente da adulta










-------------------------------

Instituto Rã-bugio para Conservação da Biodiversidade
Jaraguá do Sul, Santa Catarina
http://www.ra-bugio.org.br/

Aquisição de áreas preservadas de Mata Atlântica e criação de reservas (RPPN) para salvar as nascentes do rio Itajaí
http://www.ra-bugio.org.br/areasprotegidas.php?id=13

Conheça o Centro Interpretativo da Mata Atlântica – Jaraguá do Sul
http://www.ra-bugio.org.br/sede-ra-bugio.php

Acompanhe nosso Projeto de Educação Ambiental nas escolas para salvar a MATA ATLÂNTICA
http://www.ra-bugio.org.br/educacaoambiental.php

Blog
http://ra-bugio.blogspot.com/

e também na nossa página no FACEBOOK
http://www.facebook.com/pages/Ra-bugio-Salve-a-Natureza/139773049407363

Um comentário:

Luís Funez disse...

Oi Germano,

Esta planta não é um Philodendron: É um Syngonium, creio que a sua seja S. podophyllum, mas tem outra espécie à solta que acho inclusive mais comum, S. angustatum. Ambas são de crescimento voraz e ocupam bordas de floresta nativa. Dispersam-se de forma assexuada ou sexuada (frutos consumidos por aves) além de pelas pessoas como ornamental.

Abraço,
Luís A. Funez