quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Demonstração de Amor pela Vida: Libertou um gaturamo da gaiola

Gaturamo que foi salvo por uma jovem estudante de biologia que ama a natureza (clique sobre a imagem para ampliá-la)

Na semana passada, durante o intervalo das atividades de interpretação de trilha, na RPPN Santuário Rã-bugio, quando atendíamos uma escola pública de Navegantes (SC), uma de nossas estagiárias, acadêmica de Biologia, contou-nos uma história bastante motivadora sobre sua atitude corajosa que nos encheu de orgulho, pois é uma prova de que esta jovem estudante realmente ama a natureza.

Ela estava passeando com a família na Vila da Glória, em Joinville (SC). E na frente de uma residência ela presenciou um crime ambiental: um gaturamo (Euphonia violacea), passarinho da Mata Atlântica, preso e se debatendo muito em uma gaiola com um alçapão armado, que ela tratou de fotografar (veja a foto acima). O gaturamo estava com parte próxima ao bico sangrando e muito machucada de tanto que se debatia na gaiola, tentando escapar.

Como o infrator não deu as caras, ela não hesitou em dar a liberdade imediata para o gaturamo. Em seguida, estraçalhou o alçapão e a gaiola e jogou tudo no meio do mato.

O gaturamo é uma ave que não sobrevive muito tempo na gaiola, porque precisa de uma alimentação muito especial que só encontra nas matas bem preservadas. Portanto é uma crueldade muito grande mantê-lo preso. A gaiola é a morte certa em poucas semanas.

É adaptado para se alimentar quase que exclusivamente de frutos. Raramente come insetos. É uma ave altamente evoluída para se alimentar somente de frutos de polpa bem macia. Não tem papo e a moela é degenerada, ou seja, possuem baixa capacidade de processamento mecânico dos alimentos ingeridos. O alimento é pouco aproveitado e eliminado poucos minutos após a ingestão.

8 comentários:

Renata disse...

parabéns!!!!!!!
essa é uma atitude que merece ser comentada.
Germano, parabéns pelo blog!
Renata Buono

Fabio Paiva disse...

tomara seu exemplo seja seguido por todos que amam os animais verdadeiramente

Antonce disse...

Poxa, uma pena que o infeliz não foi encontrado para ser punido.

Valéria disse...

É isso aí Germano... depois daquele episódio com as saíras que a Elza presenciou que chocou a todos, quem sabe a indignação do momento de lembrar da maldade que os seres humanos cometem não tenha inspirado a colega a nem pensar... e sim aproveitar o momento e soltar o gaturamo.
Parabéns a ambos... a você por estar nos trazendo um assunto legal, a colega por ter dado liberdade ao gaturamo, e ao pássarinho que ganhou a libertade e continuará só nos fazendo o bem!
Abraços

Veri Gravina disse...

Gaiolas sao jaulas sem justificativa! Eles tem asas para voar... Parabens pela coragem!

João Lopes disse...

Liberdade não só aos Gaturamos, e também a todas as aves silvestres que, em cativeiro, não vivem, apenas vegetam, presos sem nenhuma alternativa para alegrar e mover a vida.
Mantenho uma pequena plataforma adequada para a banho, alimentação e água, destinada a receber os mais ilustres visitantes da Mantiqueira, em minha residência, em Extrema-MG. Essa plataforma, só tem cobertura para proteção de sol ou chva, é aberta por todos os lados.
Assim, aprecio todos os dias, pelas manhãs e ao por do sol, os nossos ilustres e belíssimos amigos, irem e virem livremente. Se cada um de nós pudessemos providenciar este tipo de alimentador, fixado em uma pequena árvore do quintal, ou beiral do telhado, teremos uma infinidade de pequenos ilustres e importantíssemos vizitantes todos os dias. Inclusive para escolar meus netinhos, que ficam maravilhados com a frequencia de pássaros silvestres.

Wa Mor disse...

Em Corupá a nascente do rio das cachoeiras esta desmatada.
Posição: S 26° 23´29,76´´e W 49° 21´34,56´´
Por favor façam algo!

Léo Gnan disse...

Ai como é bom saber essas histórias, heróicas e motivadoras.
Se puderem mandem um beijo pra ela.