domingo, 19 de julho de 2009

LENDA URBANA: churrasco fatal em Itaiópolis SC - lenha de Eucalipto tratado - Arsênico

Estou há pelo menos 5 anos desmentindo este boato (ver abaixo). Eu sou de Itaiópolis (SC), minha família mora em Itaiópolis, vou lá uma vez por mês, converso TODOS OS DIAS com o pessoal de Itaiópolis e nunca, jamais, alguém soube desta história por lá. A cidade é pequena e todos se conhecem. Todo mundo fica sabendo na hora até de uma simples discussão num bar.

Então, fui pesquisar e descobri que este boato foi importado. O original está em inglês, traduziram para o português e mandaram brasa (adicionando personagens locais).

Não sei porque alguém joga isso na internet de tempos em tempos. Voltou a circular há um mês. Cabe a nós não difundirmos estes boatos (geralmente são bem característicos: não indicam links confiáveis para checar a veracidade, só nomes, instituições, endereços e telefones ficticios).

A pegadinha está na quantidade de arsênico que poderia impregnar a carne e matar as pessoas nas condições relatadas do suposto fatídico churrasco. A dose letal média do arsênico* é de 0,07 g/kg de massa corporal.. Por exemplo, para uma pessoa com 70 Kg a dose letal de algum composto de arsênico seria de 5 gramas.

*A toxicidade do arsênico depende do seu estado químico, sendo praticamente todos os compostos de arsênico tóxicos para o Homem, uns mais do que outros.

Para um indivíduo acumular 5 gramas de algum composto de arsênico comendo churrasco assado com este eucalipto tratado, teria que devorar uns 20 bois POR DIA até o resto de sua vida. É mais fácil morrer com os anabolizantes e outros hormônios que o pessoal usa para engordar os bois. Ou morrer com a água que tomaria caso colocasse muito sal na carne.

A quantidade de arsênico na água mineral é muito maior do que poderia impregnar a carne. No Brasil é permitido conter até 5 microgramas por litro de água.

Antigamente o arsênico era largamente empregado na medicina (os pacientes inalavam grandes quantidades) e na agricultura para o combate de pragas.

O arsênico faz parte da primeira geração de agrotóxicos e foi intensamente utilizado como inseticida na Europa até o início do século passado, sobretudo nas plantações de trigo, cuja aplicação era feita por meio de pulverização. Há registro de seu uso na Inglaterra como formicida já em 1669.

Sobre os estudos da contaminação dos poços artesianos com arsênico e intoxicação com o uso de medicamentos a base deste elemento químico recomendo a leitura deste artigo:
Arsenicismo crônico por medicamento e por água potável


Germano Woehl Junior
Itaiopolense
Instituto Rã-bugio

Veja no wikipedia mais informações sobre o arsênico

História
O arsênio (do grego, auripigmento amarelo) é conhecido desde tempos remotos assim como alguns de seus compostos, especialmente os sulfetos. Dioscórides e Plínio conheciam suas propriedades; Celso Aureliano, Galeno e Isidoro Largus sabiam de seus efeitos irritantes, tóxicos, corrosivos e sua ação parasiticida, e observaram suas virtudes contra a tosse, afecções da voz e dispnéia. Os médicos árabes usaram também compostos de arsênio em inalação, pílulas e poções, e também em aplicações externas. Durante a Idade Média os compostos arsenicais caíram no esquecimento sendo relegados aos curandeiros que os prescreviam contra algumas enfermidades. Roger Bacon e Alberto Magno se detiveram no seu estudo. O primeiro que o estudou em detalhes foi George Brandt en 1633, e Johann Schroeder o obteve em 1649 pela ação do carvão sobre o ácido arsênico. A Jöns Jacob Berzelius se devem as primeiras investigações acerca da composição dos compostos de arsênio. A partir do século XVIII os compostos arseniacais conseguiram um posto de primeira ordem na terapêutica até serem substituidos pelas sulfamidas e os antibióticos.


Abundância e obtenção
É o 20.º elemento em abundância da crosta terrestre e é encontrado na forma nativa, principalmente sob forma de sulfeto em uma grande variedade de minerais que contém cobre, chumbo, ferro ( arsenopirita ou mispickel ), níquel, cobalto e outros metais. Na fusão de minerais de cobre, chumbo, cobalto e ouro se obtém trióxido de arsênio ( As2O3 ) que se volatiliza no processo e é arrastado pelos gases da chaminé, podendo conter mais de 30% do óxido. Os gases da chaminé são refinados posteriormente misturando-os a uma pequena quantidade de galena ou pirita para evitar a formação de arsenitos, e pela queima se obtém trióxido de arsênio com 90 a 95% de pureza., por sublimação sucessiva pode-se obter com uma pureza de 99%. Reduzido-se o óxido com carbono obtém-se o metalóide (semi-metal arsênio), entretanto a maioria do arsênio é comercializado como óxido. Praticamente a totalidade da produção mundial de arsênio metálico é chinesa, que é também é o maior produtor mundial de trióxido de arsênio. Segundo dados do serviço de prospecções geológicas estadounidenses ( U.S. Geological Survey ) as minas de cobre e chumbo contém aproximadamente 11 milhões de toneladas de arsênio, especialmente no Peru e Filipinas. O metalóide também é encontrado associado com depósitos de cobre-ouro no Chile e de ouro no Canadá.


MENSAGEM COM O BOATO (LENDA URBANA) que circula na internet

Date: 07/07/2009
Subject: Eucalipto tratado

Para conhecimento.

Em Itaiópolis-SC, cidade próxima a Mafra-SC, houve uma ocorrência com três mortes que poderiam ter sido evitadas. Três amigos faziam um churrasco e na falta de lenha ou Carvão, utilizaram madeira de um poste usado e descartado, de transmissão elétrica para dar continuidade ao fogo, desconhecendo que os mesmos são tratados em autoclave, utilizando-se o cobre, o cobalto e o arsênico no processo.

[Faltar carvão em Itaiópolis? É brincadeira...]

A volatização do arsênico contaminou a carne e os três acabaram morrendo envenenados. Em Monte Castelo existe uma empresa, de propriedade do Presidente do Rotary Club daquela cidade, que efetua o tal processo de autoclave, atendendo todas as exigências ambientais, não comprometendo o meio-ambiente.

O problema é que a vulgarização do uso da madeira assim tratada poderá trazer problemas pela falta de informação, uma vez que não pode ser serrada ou furada sem recolhimento dos resíduos e nenhum alimento deve ser cultivado próximo aos locais de implantação de postes ou outros elementos confeccionados com esta madeira.

A queima é totalmente proibitiva porque a simples inalação dos gases poderá ser fatal.

A madeira tratada é de fácil identificação pois adquire uma coloração esverdeada decorrente do óxido de cobre e não comporta a formação de fungos ou líquens como as não tratadas.

Divulguem esta mensagem a fim de evitarmos perda de vidas por falta de informações.
--
Prof. Tetuo Hara
Dept.Eng.Agricola/CCA/UFV
Consultor Técnico do CENTREINAR - Centro Nacional de Treinamento em Armazenagem Campus da Universidade

11 comentários:

Celso André disse...

Em Itaiopolis, pode ser que tenha algum doido se matando c/ lenha de eucalipto, Mas Garanto uma coisa lá em Itaiopolis não existe nunhum louko da cabeça matando passaros com ratoeiras como em Joinville. Um ABRAÇAAAAAAAAOOOOO aos MEUS IRMÂOS DOIDOS DE ITAIOPOLIS........JA-K-Ré Redenção PA.

turca disse...

aqui no rio grande do sul, nova prata, temos o caldas do prata com trilha da bromelhos, cascatas e animais em extinsão, consulte o site do turismo e verás coisas tão lindas como a que mandaste, abraços.

DEDÉ disse...

Acabei de receber o e-mail sobre o tal churrasco e esse texto foi realmente esclarecedor. Parabéns pela iniciativa.

Jovana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jovana disse...

Só para esclarecer, o sal que é utilizado como preservante de madeiras é o arseniato de cobre cromatado, isto é,contém As (asênio), Cu (cobre) e Cr (cromo) não Co (cobalto) como estava escrito na mensagem.

Júlio César Stelmach disse...

Confirmo que o texto apareceu hoje por intermédio da minha rede de relacionamentos, sua explicação foi muito esclarecedora e já informei aos demais. Parabéns pelo material e obrigado pela informação.Julio Stelmach

Alisson.'. disse...

Meu caro, acredita que esse email circula ainda hoje? É brincadeira, mas acabei de recebê-lo e encaminhei o link desmentindo. Realmente mentiras na internet são palavras ao vento.

Parabéns pelo post.

jvds@#* disse...

Esta tal jovana jura q e inteligente qualquer mane com uma tabela periodica sabe oq significa cu cr etc....entao jovana fassa um favor para a sociedad va lava a louca e deixe o problema para quem entende. E por falar em mane em itaiopolis e normau estas atitudes.

Jorge Ramiro disse...

O arsênico é terrível para as plantas e os seres humanos. Eu trabalho em a figueira rubaiyat e tomamos cuidado para que nada tóxico entre em contacto com os alimentos.

A` ́hills Project disse...

Ta mas e isso aki? eu passei mau ontem por conta disso!
só gostaria de me informar mesmo! Abraço


http://madeireirass.com.br/?page_id=275

A` ́hills Project disse...

esse é o link sobre a informação! confiram e me corrijam por favor

http://madeireirass.com.br/?page_id=275